Segundo os seguidores de JK Rowling, a autora dos livros da saga Harry Potter defendeu nesta quinta-feira uma mulher que não teve seu contrato renovado com a ONG onde trabalhava após varios tweets declarando as opinioes consideradas transfóbicas sobre pessoas trans.

Um dos twittes  da trabalhadora dizia ‘’homens nao podem virar mulheres’’, insistindo chamar as pessoas trans pelos pronomes incorretos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Rowling twittou endoçando as opiniões da mulher: “Vista-se como você quiser, chame-se do nome que vc quiser, transe com qualquer aduto que consinta e queira você, viva sua melhor vida com paz e segurança. Mas demitir mulheres de seus empregos por dizer que que sexo é real?”.

Em resposta ao seu infeliz twitte, que resumia pessoas trans e as considerava apenas pelo seu sexo biológico, várias pessoas pro e tambem contra pessoas trans se pronunciaram rendendo até o momento 24 mil respostas como “Minha filha, que é trans, é uma grande fã sua. Fico chocada ao ver você postar algo indicando que a discrimina”, disse uma mensagem.

VEJA TAMBÉM:  Líder religioso de Gana quer impedir conferência LGBT+ no país

Vale lembrar que o motivo da ONG ter tomado a sensata decisão da nao renovação do contrato da mulher foi porque a mesma trabalha com minorias, incluindo a comunidde LGBT, e havia sido transfóbica em seus comentários.

Nao é a primeira vez que a criadora de Harry tem problemas com a populaçãoo trans. Ela ainda é apontada por apoiar e curtir o mesmo tipo de conteúdo alem de seguir @MagdalenBerns, uma das contas mais transfóbicas do twitter.

Na época ela se desculpou publicamente afirmando que “curtiu sem querer” a publicação transfóbica.

VEJA TAMBÉM:  Mulher trans atacada em aeroporto vai ser indenizada por agressor
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).