Na cidade de Guerrero, no México, os três ativistas LGBTs e amigos, Roberto Vega, Carlos Uriel Lopez e Ruben Estrada, tiveram seus corpos encontrados pela polícia.

Conforme noticiou o Washington Blade, os três voltavam de uma boate no último domingo (17) quando foram abordados por um grupo de homens primeiramente pedindo por dinheiro.

O trio se recusou a dar qualquer dinheiro e seguiu em frente, mas acabarma sendo perseguidos, derrubados e colocados dentro da van. Foi então que perceberam se tratar não apenas de um grupo de homens, mas uma gangue realmente.

Os três acabaram levando tiros na cabeça e morreram no local. Segundo a investigação que ainda corre, eles também foram torturados antes de serem mortos.

Roberto, Carlos e Ruben eram conhecidos entre a comunidade LGBT local por serem ativistas bastante empenhados na causa. Ruben inclusive foi um dos responsáveis pela organização da Parada LGBT da cidade e namorava Carlos.

Gaby Soberanis, uma líder LGBT do grupo Diversidad Guerrero, afirmou a imprensa: “Estamos profundamente tristes. Eles eram jovens, tinham todo um futuro a frente. Todo movimento LGBT local está triste e em luto.”

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).