Em um post bastante honesto compartilhado em seu Facebook, Maju Giorgi – ativista LGBT e criadora do coletivo Mães Pela Diversidade, que ajuda mães e pais de LGBTs a aceitarem seus filhos em todo o Brasil – colocou um ponto final à comparação incabível que vem sendo feita por algumas pessoas nos últimos dias com a polêmica saída do país e da política brasileira, do deputado federal Jean Wyllys.

Com a atitude de Jean, muitos simpatizantes dos políticos conservadores e de direita questionaram por que a mídia ou as pessoas não dão a mesma atenção ao vereador paulistano, também gay, Fernando Holiday (DEM). Inclusive o próprio Fernando se queixou disso em suas redes sociais.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Pois bem, é importante saber diferenciar as coisas. Maju começou seu post elucidativo sobre o assunto lembrando que, muito diferente de Jean, Fernando Holiday se diz um gay que não faz sexo pois é pecado (é isso mesmo!):

“Fernando Halloween, vc precisa crescer e aparecer para se comparar a Jean no grau de preconceito sofrido, tá querida?! Longe de mim fazer juízo de valor, mas não existe qualquer nível de comparação entre um gay que tem voto público de castidade reforçando a idéia de PECADO e que compactua com a demonização de todos os seus iguais e um gay assumido que vive sua sexualidade plenamente e luta por liberdade, respeito e direitos !.

No início de sua fala, acima, Maju explica o quanto a postura de Holiday prejudicial e opressora enquanto vivemos em um mundo que já liga sexualidade ao pecado, principalmente as sexualidades fora do padrão da maioria. Fernando Holiday tem todo direito de se dizer gay e contra o sexo por mais incoerente que isso pareça, mas a opção de tornar isso público só oprime ainda mais LGBTs em suas liberdades e reforça o pensamento de conservadores e retrógrados, de que a diversidade seria algo errado ou condenável.

VEJA TAMBÉM:  Filho de Alicia Keys ficou envergonhado por querer "unhas de arco-íris" e a mãe teve a melhor reação

Em seu post, Maju continuou lembrando das ameaças de morte (que vieram se intensificando principalmente após o assassinato de Marielle Franco) e as inúmeras fake news sofridas por Jean ferindo sua honra em seus três últimos mandatos, com conservadores o associando até a crimes como o da pedofilia, algo que nunca aconteceu (ao menos com tanta intensidade ou relevância) como aconteceu com Jean:

“Fora isso, Jean soma homofobia com o ódio dirigido a pessoas que tem uma voz forte de esquerda e isso mesmo sem entrar no mérito é um fato ! Jean é reconhecidamente pela imprensa, campeão absoluto de fake news e de você ninguém nem lembra pra fazer um meme, fake ou não!”, escreveu ela ao vereador.

A ativista ainda lembrou que não há comparação entre um político inexperiente em primeiro mandato, e aquele que já caminhava para o seu quarto mandato consecutivo:

VEJA TAMBÉM:  Vereador Fernando Holiday vira chacota ao dizer que Ku Klux Klan era de esquerda

“Além disso, um vereador no primeiro mandato, honey, não é um deputado no terceiro ou quarto! LINDO, te respeito, não tenho nada que ver com sua castidade, siga casto, viva como quiser, seja feliz, mas cresça e apareça…vc é conivente com o opressor da população LGBT!”, disse Maju lembrando que Holiday é ligado politicamente a políticos conservadores, que como ele, costumam ser contra pautas relativas a minorias como cotas para negros ou direitos LGBT.

O post da presidente do Mães pela Diversidade ainda concluiu fazendo uma comparação de Holiday ao maquiador Augustin (ambos apoiadores de Bolsonaro e com sérios indícios de muita homofobia internalizada):

“Você JAMAIS vai sentir na sua pele sacra e casta o grau de preconceito que o Jean sofre, very sorry ! Cê tá mais pra aquela única bicha paraguaia e errada que Tosconauro exibe por aí que pra Jean, linda ! Até pra ego tem que ter limite ! Só acho!

Até pra ego tem que ter limite! Só acho! Ah, não sou petista, nem psolista e muito menos cega. Sou pragmática e defensora incondicional da população LGBT , porque como mãe, sei bem o que eles sofrem… e nós também!”

Confira abaixo a publicação na íntegra e aproveite para seguir os posts de Maju:

VEJA TAMBÉM:  Fernando Holiday, vereador contra Direitos LGBTs e negros, diz que sofreu racismo e homofobia

Fernando Halloween, vc precisa crescer e aparecer para se comparar a Jean no grau de preconceito sofrido, tá querida ?!…

Posted by Majú Giorgi on Monday, January 28, 2019
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).