O Educador espanhol Federico Armenteros tem sido notícia em diversos sites no mundo, após criar o primeiro asilo público do mundo, direcionado à população LGBT.

Em entrevista publicada no Jornal O Globo, o educador fez uma observação bastante pertinente sobre a falta de políticas voltadas para idosos LGBTs. “A imagem do jovem gay é a que vende. É como no mundo hétero: o jovem branco, de corpão, consumista. É o modelo competitivo e aceito no mundo capitalista. É um choque para as pessoas quando digo que sou idoso e gay. Parece que não combina”, ressalta.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

E completou: “Não se fala de velhice LGBT porque a imagem do jovem gay é a que vende. Isso só aumenta o preconceito e aumenta a vulnerabilidade a doenças, abandono, solidão”, lamentou.

Federico também falou sobre o atual momento para a comunidade LGBT em todo o mundo. “Tivemos muitos avanços. Mas também corremos o risco de voltar ao que vivemos há 40 anos. Há novos grupos ultraconservadores que querem tirar direitos já conquistados”, alerta o educador.

VEJA TAMBÉM:  Contra homofobia, jogo do Bahia traz bandeiras arco-íris ao campo do Arena Fonte Nova

Vale ressaltar o trabalho admirável e digno de muitos aplausos do espanhol. Para nós, fica a reflexão de como é importante cuidar dos idosos LGBTs e abolir o preconceito em relação a idade. Afinal, muitos de nós que somos jovens hoje, também chegaremos a terceira idade amanhã. O respeito e a união deve ser sempre nossa maior força.