A versão holandesa dos quadrinhos do Pato Donald contará com sua primeira personagem lésbica. Isso graças campanha de uma menina de apenas 10 anos de idade.

A garota Fenna apareceu em um popular programa de TV infantil chamado Jeugdjournaal na semana passada. O show vai ao ar na emissora nacional, NOS. No programa, ela levantou a questão da falta de personagens atraídos por pessoas do mesmo sexo nos quadrinhos do Pato Donald.

Fenna e uma de suas mães.

“Não há gays ou lésbicas no Pato Donald. Eu verifiquei todas as historias”, disse ela. Fenna estava preocupada com a falta de representação de casais do mesmo sexo porque ela tem duas mães e dois pais. “Meus pais são gays e lésbicas e acho que é importante que isso seja normal. Mas em Duck City é como se eles não existissem”, disse Fenna no programa.

A garota ainda disse que os personagens existentes não precisam sair do armário, mas sugeriu que os personagens LGBTI possam ser adicionados aos quadrinhos no futuro. ‘Talvez apenas os personagens no fundo do desenho. Você vê muitos casais, alguns deles poderiam ser gays”, sugeriu Fenna. “Não está nas mentes dos ilustradores. Isso é um pouco ridículo, na verdade”.

Pois a menina teve seu desejo atendido quando foi levada pelo programa de TV até a editora responsável pelos gibis do Pato Donald na Holanda, onde ela fez o pedido.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Após isso, um dos desenhistas mudou os personagens no fundo de uma HQ, transformando um casal heterossexual sentado em uma mesa em duas personagens mulheres com corações indicando a relação, o que deixou Fenna muito contente.