Lluís Guilera, jornalista e apresentador espanhol, 44 anos, na semana passada, Dia dos Pais na Espanha, compartilhou uma foto sua e de seu marido junto com seus dois filhos com a seguinte legenda no Twitter: “Feliz día del padre”. Fofo, certo? Também achamos, mas infelizmente, nem todo mundo acha.

Guilera foi rapidamente atacado por homofóbicos que o criticaram ele e ao marido por serem pais gays e por usarem uma barriga de aluguel para construir sua família. “Pobres crianças!” disse um seguidor, “Os efeitos serão vistos com o tempo”, “Adotado ou comprado?” outro homofóbico se perguntou.

Um outro comentou: “Se eles forem comprados, como você vai explicar a eles que alugou o útero de sua mãe biológica?”, “Não entendo como a lei pode permitir que dois homens ou duas mulheres adotem”, escreveu outro na foto do jornalista espanhol. “As crianças precisam de uma referência paterna e materna.”

Mas Guilera não cedeu às provocações homofóbicas. Em vez disso, o apresentador espanhol emitiu uma resposta graciosa, mas com palavras fortes: Não quero entrar em polêmica porque não era o objetivo da foto da minha família. Eu só quero pedir respeito, por favor. Todos podem dizer o que quiserem, mas com respeito. Sem preconceito ou dando por certo coisas que eles não sabem. Seremos melhores como sociedade”.

Sem perder a mão e sem atacar ninguém, o apresentador espanhol fez exatamente o que devemos fazer com homofóbicos, que são pessoas quase sempre perigosas, dar respostas que levem à reflexão e sem coloca nossas vidas em perigo.