Um dos sites mais famosos que reúne informações sobre cinema e séries do mundo, IMDb, acaba de anunciar uma nova política interna: pessoas trans agora podem solicitar a retirada de seus nomes de registro da lista de dados pessoais e profissionais mostrados aos usuários da plataforma.

A decisão foi tomada após diversas críticas de artistas transgêneros como Laverne Cox (Orange is The New Black) e Jake Graf (Collete). Na época a polêmica foi tão grande que resultou até mesmo em um processo legal movido pela GLAAD (ONG que monitora a representatividade LGBT+ na mídia) contra o IMDb.

Revelar o nome de nascimento de uma pessoa transexual sem sua permissão é uma invasão de privacidade que serve apenas para minar a verdadeira identidade de pessoas trans e podem colocá-las em risco de discriminação e até de violência“, disse Nick Adams, diretor de representação transgênero da GLAAD.

Em um comunicado oficial, o porta-voz da empresa explicou que todo o processo deverá ser feito manualmente, ou seja, pessoas transgênero que não desejam mais ter seu nome de nascimento utilizado no site deverão solicitar a retirada através de ferramentas oferecidas pela empresa.

Uma vez que a equipe do IMDb determine que o nome de nascimento de um indivíduo deve ser removido – sujeito a esse processo atualizado – revisaremos e removeremos todas as ocorrências de seu nome de nascimento em sua página biográfica do IMDb“, explicou um porta-voz do site.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA: