Lembram que a gente noticiou esses dias o caso da garota transexual Maddie, de apenas 12 anos que morava na cidadezinha de Achille, nos Estados Unidos, e foi discriminada e até ameaçada de morte pelos pais de seus colegas de escola?

Pois bem. Brandy Rose, sua mãe, ficou com medo de deixar a garota voltar a frequentar as aulas, e também pelo fato de as duas morarem sozinhas e longe da família, após tantas ameaças incluindo a de um pai que disse que cortaria sua genitália fora.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Com a forte repercussão do caso nas redes sociais, a mãe aproveitou a onda de solidariedade de muitas pessoas à sua filha e iniciou uma campanha para arrecadar fundos para cobrir os custos de mudança da família para a cidade de Houston, onde elas poderiam morar mais perto de toda a família e em uma cidade maior e com mais condições e menos preconceito para Maddie.

VEJA TAMBÉM:  Virgin Airlines rompe parceria com aérea de Brunei por país aprovar lei anti-LGBT
Maddie e sua mãe.

“Eu sou a garota que você tem ajudado a arrecadar dinheiro para que eu possa me mudar para Houston, onde o restante da minha família vive. Estaremos mais seguras em um lugar onde não vão querer me machucar”, escreveu Maddie na página de arrecadações do GoFundMe.

As doações até agora já superaram a marca dos 20 mil dólares, ou mais de 80 mil reais. Conforme diz na página, o dinheiro também será usado para financiar uma poupança para garantir tratamentos médicos, apoio psicológico e assistências que Maddie precise.

Um grupo de 20 alunos da ex-escola da garota realizou uma demonstração silenciosa em apoio a ela no início desta semana, protestando contra os alunos e pais transfóbicos e cheios de ódio.

O FBI está investigando o caso como crime de ódio contra Maddie principalmente pelos pais dos outros alunos, mas até agora nenhuma prisão foi feita.

VEJA TAMBÉM:  Transexual é algemada e retirada de banheiro público feminino no Rio; assista

Em tempo: Aproveite e leia a notícia que postamos semana passada, sobre o jovem que arrecadou R$ 400 mil após ser expulso de casa pelos pais, e conseguiu inclusive ter toda sua faculdade financiada. Tipos de notícias que renovam a fé na humanidade e mostram que mesmo aos trancos e barrancos, e ainda existindo muito preconceito como dos pais dos amigos de Maddie ou dos pais do garoto expulso de casa, o mundo tá sim evoluindo.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).