Há 50 anos atrás acontecia a Stone Wall, um protesto que se originou pela justa fúria da população LGBT (GLS na época!) americana contra a polícia que reprimia e fechava bares gays.

O evento, que clamava de maneira inédita por orgulho, respeito e direitos a gays, lésbicas e simpatizantes, acabou se tornando a primeira Parada LGBT a ser organizada todo ano desde então.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

É inegável o número de conquistas e visibilidade desde a primeira Parada, embora a gente ainda tenha um longo caminho pela frente pela total igualdade e visibilidade em todo o mundo.

Mas desde então, a cada ano surgem mais paradas LGBT pelo mundo, embora de maneira tímida principalmente ainda no Oriente.

(continua abaixo)


Veja também:


E onde mais faltava Parada LGBT e a gente nem imaginava que teria um dia? Antártida! Isso mesmo. O continente gelado acaba de ser confirmado para ter seu primeiro evento LGBT.

VEJA TAMBÉM:  Hopi Hari terá Hopi-Pride neste sábado; parte do lucro vai pra Casa 1

Um grupo de dez trabalhadores LGBT do continente decidiu se reunir para celebrar em junho seu primeiro “grande evento” LGBT. Todos eles trabalham na Estação McMurdo, a 1.368 quilômetros do Polo Sul. Para celebrar a decisão de realizar o evento, eles se reuniram para tirar uma foto com a bandeira LGBT:

Agora exatamente vivem 133 pessoas na estação norte-americana do continente, mas o número chega a 900 no verão (entre os meses de Outubro e Fevereiro). Cidadãos LGBT locais se mostraram aliviados em saber que existem pessoas LGBT por lá, onde felizmente parece predominar a tolerância sem qualquer histórico de homofobia ou crimes do tipo.

Inclusive, em março de 2016, o Planting Pleace – um grupo de defesa dos direitos LGBT, nomeou o continente como “Primeiro continente amigo do LGBT”, com o presidente da instituição, Aaron Jackson, viajando e hasteando a bandeira LGBT por vários lugares da Antártida, em um movimento cujo intuito era se divulgar mundialmente a necessidade de direitos básicos da população LGBT.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).