Em entrevista recente, a evangélica Ana Paula Valadão, foi perguntada por qual motivo acha que tantos gays a seguem. Uma pergunta que eu também me faria, sinceramente.

Comparando homossexualidade (e de maneira errada como doença, dizendo “homossexualismo”) à prática da bebida e da mentira, a cantora gospel afirmou que tanto alcólatras tanto quanto homossexuais estão em pecado, mas fica feliz em saber que suas músicas tem “ajudado” a tirar muitos gays da homossexualidade. Pode isso?

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Eu me alegro que os homossexuais gostem das minhas músicas porque eu vejo como uma semeadura. Vou orar pra que essa sementinha caia em uma boa terra e dê um bom fruto.”, afirmou a homofóbica e completamente ignorante em assunto de sexualidade, como se uma música fosse capaz de mudar a sexualidade de alguém, né gente?

Ainda se assim fosse, fiquem tranquilos que basta ouvir a Gaga novamente manas, e a gente recupera a sanidade e volta mais viado ainda!

VEJA TAMBÉM:  Brunei suspende pena de morte a gays após boicote a hotéis e pressão internacional

Esta não é a primeira vez que Ana Paula Valadão repercute através de discursos homofóbicos. A evangélica também causou polêmica ano passado quando a C&A fez uma campanha de Dia dos Namorados discutindo a desconstrução de gênero para roupas, e ela ficou revoltadíssima nas redes sociais.

Se tiver estômago, você pode assistir a entrevista de Ana Paula dando sua opinião completamente infundada sobre homossexualidade na íntegra logo abaixo:

Veja também:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).