Uma adolescente trans foi brutalmente atacada por dois homens enquanto era chamada de “monstro” no Dia da Memória Trans em Barcelona.

Eva Vildosola, de 19 anos, vivia há dois meses em Barcelona, ​​tendo-se mudado para lá em busca de “paz”, mas na sexta-feira (20 de novembro), a coisa mudou quando foi atacada por dois homens ao sair de casa. Eles começaram a xingá-la e chamá-la de “monstro” antes de colocá-la no chão e desferirem socos e chutes.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Compartilhando fotos de seu rosto ensanguentado no Instagram, ela escreveu: “Eu sou uma garota normal de 19 anos. Sou transgênero, sim, mas isso não me torna menos normal, não me torna um monstro, não me torna menos.

“Tenho o direito de sair, tenho o direito de fazer o que quiser com minhas redes sociais e tenho todos os direitos que todos deveriam ter.”

A adolescente trans continuou: “Moro em Barcelona há dois meses. Vim aqui em busca de paz, para me divertir porque preciso, para não ser humilhada, atacada e me sentir um monstro… NÃO MEREÇO ISSO. E daqui eu denuncio publicamente.”

VEJA TAMBÉM:  Autora de Harry Potter, JK Rowling, é flagrada novamente curtindo comentários transfóbicos

De acordo com o La Vanguardia, o incidente está sendo investigado pela polícia catalã, que está tentando identificar seus agressores junto à Promotoria de Crimes de Ódio de Barcelona.

Adolescente trans denuncia outros abusos

No Instragram, a vítima acrescentou: “Isso é o que aconteceu comigo, mas infelizmente acontece com muitas pessoas trans e poderia ter terminado pior. “Eu não machuco ninguém, você não tem o direito de fazer isso, Eu não quero morrer amanhã. ”

O ataque ocorreu no Dia da Memória Trans, um dia para homenagear, lamentar e celebrar as vidas das pessoas trans e não binárias que foram mortas.