Quase 200.000 pessoas assinaram uma petição apoiando o adolescente gay Trevor Wilkinson, que foi suspenso por escola, no Texas, por usar esmalte de unha.

adolescente gay repercute na mídia
adolescente gay repercute na mídia

Trevor Wilkinson, 17, aluno do último ano da Clyde High School em Clyde, Texas, iniciou uma briga depois que voltou do feriado de Ação de Graças com as unhas pintadas.

Embora as meninas da escola tenham permissão para pintar as unhas, Wilkinson foi informado de que era uma violação do código de vestimenta os meninos pintarem as unha. O adolescente recebeu uma suspensão por tempo indeterminado na escola quando se recusou a desistir.

Uma petição da Change.org em apoio a Wilkinson já atraiu quase 200.000 assinaturas. O adolescente foi até convidado para aparecer no Good Morning America para falar do assunto.

Depois que a história atraiu a atenção nacional, virando uma onda de solidariedade, a escola aparece estar procurando fazer as pazes.

O Distrito Escolar Independente de Clyde convocou uma “reunião especial” marcada para quinta-feira (10 de dezembro) para discutir uma possível mudança no código de vestimenta, relata a mídia local.

De acordo com o outlet local KTAB, Trevor Wilkinson disse que teve discussões com o superintendente e o diretor, onde o pressionaram a chegar a um “acordo” em que ele removeria o esmalte para voltar às aulas.

Adolescente gay, Trevor Wilkinson, de 17 anos, está desafiando a política homofóbica de sua escola sobre esmaltes

Ele disse: “Meu superintendente e diretor tentaram, respeitosamente, encontrar um meio-termo para nos encontrarmos para resolver isso, mas infelizmente eu não pude fazer esse meio-termo, não pude encontrá-los lá.

“O meio-termo que eles queriam era: eu tiro minhas unhas e, em troca, eles vão me deixar falar na reunião do conselho. Mas não pude fazer isso porque já estive em uma reunião do conselho antes e falei sobre muitas dessas coisas e nada aconteceu, então decidi não tomar o meio-termo e realmente manter minha posição nisso. ”

Em uma postagem nas redes sociais, ele acrescentou: “Obrigado a todos pelo apoio. Eu não posso expressar isso o suficiente e eu não poderia ter chegado tão longe sem vocês! Sei que muitos ligaram e enviaram e-mails para meu conselho escolar – inundando seus correios de voz e caixas de entrada.

“Obrigado por estar ao meu lado para criar mudanças para que alunos como eu possam se expressar de maneiras autênticas na escola e se concentrar em nossos estudos.

O conselho escolar disse anteriormente: “Dúvidas ou preocupações com o código de vestimenta são analisadas individualmente e o distrito não pode compartilhar nenhuma informação a respeito de um aluno específico.”

“O distrito agradece o feedback e contribuições sobre esta questão recebidos de membros da comunidade e levará isso em consideração quando conduzir sua revisão anual no final deste ano letivo.” relatava a escola, antes da repercussão.