A postagem de um garoto LGBT chinês de 15 anos avisando que tentaria suicídio, viralizou nesta semana, nas redes sociais.

Por meio da rede social Weibo, uma plataforma que faz muito sucesso na China, o adolescente disse que tiraria a própria vida por não aguentar mais o preconceito, devido ao fato de ser gay. A informação é do site Gay Star News.

“Eu sou do Qingdao [cidade na província de Shandong] e sou um estudante de 15 anos da Escola Secundária Laoshan No.8.”, iniciou o texto “Ao crescer como um menino frágil e manso, eu sou aquele afeminado, como todos se referem”, completou.

Segundo ele, em absolutamente nenhum lugar ele encontra a paz. “Sempre fui um alvo fácil, intimidado, agredido, provocado, abusado e evitado por colegas e professores”, completou o rapaz, que, em um determinado momento, relata problemas até com a família.

Entre muitas outras explicações, na postagem, o adolescente explica qual foi seu raciocínio ao chegar neste ponto de pensar em suicídio.   “Eu queria fazer algo para este mundo, mas na realidade não posso fazer nada. Eu sei, a China não terá o seu próprio Stonewall”, afirmou.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

E continua: “Peço desculpas pela minha covardia. Para ser sincero, não sou inocente. Mas, mesmo se eu tivesse a coragem de mudar o mundo, uma facada nas costas poderia facilmente ter me matado. Eu escolhi resolver a questão por um caminho mais radical”, justifica.

Foto do perfil do adolescente na
rede social Weibo

Por fim, ele se despede das poucas pessoas que o apoiaram. “Para as pessoas amáveis e bonitas de consciência, que eu conheci, eu confio em vocês para tornar o mundo um lugar melhor. Se houver um céu, eu enviarei minhas bênçãos. Desejo que minha história seja uma voz fraca para sua luta”, encerra.

Por sorte, a tragédia não aconteceu. Antes que o rapaz cometesse suicídio, ele foi localizado pela polícia e está seguro. Quanto ao desejo que sua história fosse uma “voz fraca” nesta luta, ao que parece, o eco do grito dado por ele está percorrendo o mundo.

Até o momento, o texto já foi republicado em diversos sites de vários países e já tem milhares de compartilhamentos nas redes sociais. A reflexão que fica desta história é: sua vida vale a pena. Não desista nunca! Como diria Clarice Lispector: “Porque há o direito ao grito.  Então eu grito”, pois bem, na angústia: Grite!