Um juiz nigeriano deu aos promotores uma última chance de declarar seu caso contra 47 homens suspeitos de homossexualidade.

47 homens foram presos e julgados pela justiça da Nigéria. O motivo? Serem homossexuais.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A polícia prendeu os homens em agosto de 2018 em uma invasão a uma festa em um hotel de Lagos. Eles dizem que estavam participando de uma festa de aniversário, mas a polícia afirma que era um evento gay, os acusando de demonstrações de afeto entre si.

Atualmente eles se encontram em prisão preventiva enquanto aguardam o julgamento que pode render até 10 anos de prisão para cada um. 

O caso é o primeiro teste legal de uma nova lei homofóbica que o ex-presidente Goodluck Jonathan aprovou. O Parlamento do país aprovou a Lei de Proibição de Casamento entre Pessoas do Mesmo Sexo, em maio de 2013 e Jonathan a assinou em janeiro de 2014.

VEJA TAMBÉM:  Em vídeo, travesti é agredida em Fortaleza por cinco homens enquanto mulher filma

A lei abrangente é uma das piores do mundo. Não proíbe apenas casamentos do mesmo sexo, mas condena as pessoas por apenas demonstrar afeto por alguém do mesmo sexo.

Em teoria, mesmo alguém que testemunhe uma reunião entre pessoas LGBT + na Nigéria e que não a denuncie pode ser condenado a até 10 anos de prisão.

Até agora, os tribunais não condenaram ninguém de acordo com a lei. No entanto, a polícia já usou a medida para chantagear e extorquir suspeitos em troca de não apresentar queixa. 

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).