A Parada LGBT que aconteceu no último domingo, 4 de Agosto, em São Petersburgo na Rússia terminou com 30 ativistas sendo presos detidos pela polícia.

A ativista LGBT russa, Yevgenia Lutvinova, contou ao GayStarNews como tudo aconteceu no evento que reúne apenas algumas centenas de pessoas, uma vez que ser LGBT na Rússia não é algo tolerado pelo governo ou maior parte da sociedade:

“Fui até a quadra onde combinamos a marcha as 12:34 em frente ao Palácio de São Petersburgo. Quando chegamos, a quadra foi fechada por policiais. Fui detida e quando vi Alexei Sergeyev também havia sido. Então Alek Nazza também foi detido sendo que nem uma bandeira LGBT estava carregando. Ao todo foram 30 pessoas presas por tentar segurar piquetes, o que não é contra a lei. Alguns de nós fomos levados a 74ª Delegacia de Polícia, outros seis estão na 69ª unidade e um terceiro grupo está sendo mantido detido em um camburão até onde eu sei.”

Sobi, um outro homem entrevistado e que estava presente na marcha, disse à EuroNews: “Fico muito mal com tanta discriminação e por saber que não posso sair e ser quem sou no país onde vivo. Meu país não se importa comigo”.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).