“Neste verão, estou me juntando a outros 10 mil torcedores ingleses na Rússia para torcer!”, disse um torcedor gay inglês que preferiu não se identificar à reportagem da BBC.

Fãs LGBTs de futebol inclusive foram avisados pelo governo russo de que poderiam correr perigo ao estar no país.

O rapaz afirma que mesmo nervoso a princípio antes de embarcar, está por lá curtindo a Copa, e a adrenalina e emoção do esporte que ele curte ajuda a preocupação a desaparecer em meio ao Mundial em um dos países mais homofóbicos do mundo.

“Meus amigos dizem que eu não deveria vir. Mas quero mostrar aos LGBTs que temos o direito de ir e vir. Não é porque sou gay que devo me privar.”, disse o rapaz.

Em 2013, a Rússia proibiu a “propaganda” gay – e o Foreign Office do Reino Unido diz que “as atitudes do público em relação às questões LGBT.

(continua abaixo)


Veja também:


Mesmo assim, durante a Copa, já houve notícia de beijo gay em Estádio, bandeira gay sendo aberta durante jogo, e infelizmente é claro, agressão a casal gay na rua onde um inclusive teve uma lesão cerebral.

Mesmo sabendo dos riscos, o torcedor afirma que este é um momento importante para nos mostrarmos: “A Copa como plataforma ajuda a dar visibilidade. E o povo russo inevitavelmente terá que ser mais compreensivo e aceitável já que estão recebendo pessoas de todo o mundo.”, disse o rapaz.

E concluiu afirmando: “Claro que não vou chamar atenção a toa, mas estou aqui e sendo eu mesmo. Não temos que mudar só porque os outros acham que sim”.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).