Ontem (6) foi denunciado que Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-motorista e assessor de Flavio Bolsonaro teria movimentado 1,2 milhão de reais de origem desconhecida na sua conta.

A quantia, considerada atípico, foi citada em um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), órgão de fiscalização ligado ao Ministério da Fazenda, revelou na última quinta-feira O Estado de S.Paulo.

Além da movimentação atípica, o Estadão mostrou ainda que, entre as movimentações do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, há um cheque de 24 mil reais para a primeira dama Michelle Bolsonaro. Também foram identificados saques em espécie que somam 320.000 reais, sendo que 159.000 foram sacadas em uma agência bancária dentro do prédio da Alerj.

O relatório do Coaf em que aparece o nome de Queiroz faz parte da investigação que originou a operação que, no mês passado, levou à prisão de dez deputados estaduais do Rio de Janeiro. O Ministério Público Federal —diz o jornal— havia pedido ao Coaf um pente fino em todos os funcionários e ex-trabalhadores da Assembleia com transações financeiras suspeitas.

Ainda segundo o El País, embora Queiroz seja mencionado no documento, nem ele nem Flávio Bolsonaro foram alvos dessa operação, chamada Furna da Onça. “O Coaf informou que foi comunicado das movimentações de Queiroz pelo banco porque elas são ‘incompatíveis com o patrimônio, a atividade econômica ou ocupação profissional e a capacidade financeira’ do ex-assessor parlamentar”, diz a reportagem do Estadão, que aponta que, na Alerj, Queiroz tinha salário de 8.517 reais. Além do mais, ele também tinha vencimentos da Polícia Militar do Rio, no valor de 12.600 reais mensais.


Assista também:


Aí que hoje, enquanto respondia uma coletiva de jornalistas, o futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS) já não estava com muito bom humor e batia boca com alguns presentes colocando a culpa de tudo no PT (pra variar…).

Foi quando, ao ser perguntado sobre a denúncia envolvendo Flavio Bolsonaro, Onyx simplesmente não respondeu ninguém e abandonou a entrevista deixando jornalistas sem entender nada.

Assista ao momento abaixo:

Ao ser procurado, QUeiroz disse não saber nada sobre o assunto. Já a assessoria de Flávio Bolsonaro disse não ter qualquer informação que desabone o ex-assessor do parlamentar.

Ao saber da notícia, Bolsonaro cancelou de última hora uma viagem que faria a Pirassununga, interior de SP, onde participaria de uma formatura da Academia da Força Aérea. A desculpa dada foi de que ele deveria ficar de repouso médico, ainda que menos de uma semana atrás ele estivesse super disposto pra carregar a taça de mais de 10 quilos do palmeiras em pleno estádio de futebol… Vai entender!

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).