Na manhã desta sexta-feira (8), a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves (aquela que já falou que meninos devem vestir azul e meninas rosa), soltou uma nova pérola provando mais uma vez sua total inaptidão para o cargo que ocupa (não bastassem os “diplomas bíblicos” inventados pela cabeça dela).

Hoje, no evento oficial que ocorreu pela manhã, durante o lançamento da campanha “Salve uma mulher” de seu Ministério, ela afirmou que o governo federal vai intervir na educação dos meninos para ensiná-los a darem flores e abrirem a porta carros para as mulheres.

A pastora também falou que a violência contra mulher é incentivada pelas “ideologias” que defendem a igualdade entre os gêneros. (Oi??)

Em suas palavras: “Os meninos vão ter que entender que as meninas são iguais em direitos e oportunidades, mas são diferentes por serem mulheres. E precisam ser amadas e respeitadas como mulheres. Enquanto os nossos meninos acharem que menino é igual a menina – como se pregou no passado através de algumas ideologias – já que é igual, ela aguenta apanhar”, disse a ministra em vídeo divulgado pelo portal G1.

Damares também comentou o que o governo de Bolsonaro pretende ensinar nas escolas: “Nós vamos ensinar os nossos meninos nas escolas a levar flores para as meninas, por que não? A abrir a porta do carro para a mulher, por que não? A se reverenciar para a mulher, por que não? Não vamos estar, dessa forma, colocando a mulher em situação de fragilidade, não, mas vamos elevar a mulher para um patamar de um ser especial, pleno, um ser extraordinário. É isso que a gente quer fazer lá na escola”, afirmou Damares.


Assista também:


Sim. No Dia Internacional da Mulher, em um dos países onde mais se mata mulheres por violência doméstica no mundo, esta é a declaração da Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, colocada ali pelo governo Bolsonaro.

Maikon Stefan
Amante do teatro, tv e de Harry Potter, formado em Técnico em Administração e Bacharel em Ciência e Tecnologia (UNIFESP-SJC). Atualmente cursa Engenharia de Materiais (UNIFESP-SJC). Também foi Presidente da Empresa Júnior (Ectm Jr). "Me chama pra causar que eu vou".