Relacionamentos a três não são novidade na História, já tendo sido documentados desde a Roma antiga e na literatura muitas vezes. Mas pela primeira vez começam a sair do armário e se assumir de fato na sociedade moderna.


Assista também:


A afirmação vem do estudo do Dr. Ryan Scoats, pesquisador da Universidade de Birmingham no Reino Unido. Ele confirma a tendência deste tipo de relacionamento vir se tornando mais popular e por isso decidiu estudar o fenômeno.

Em sua pesquisa, ele descobriu que, dentre os trisais que envolvem heterossexuais e/ou bissexuais, são mais comuns relacionamentos estáveis entre dois homens e uma mulher do que entre duas mulheres e um homem.

“Isso pode ser porque, ao que tudo indica, é mais difícil arrumar parceiros fixos para relacionamento entre duas mulheres e um homem do que dois homens e duas mulheres”, disse ele à BBC.

O estudioso ainda relaciona o crescimento da aceitação desta modalidade de relacionamento ao aumento da aceitação de pessoas LGBTQ: “Na sociedade atual o sexo está perdendo muitos de seus preconceitos e estigmas no geral e as pessoas estão começando a se sentirem mais livres para fazerem e assumirem o que tem vontade.”, lembra o doutor.

Dentre os participantes entrevistados em sua pesquisa, muitos afirmavam quando questionados sobre sua orientação sexual, que se consideram heterossexuais ainda que “não se limitam no que podem fazer.”

“A mente aberta é uma característica dessa geração. Isso explica porque entre estas pessoas há mais facilidade de se envolver com uma pessoa do gênero oposto e do mesmo gênero em um mesmo relacionamento sem que deixem de se considerar heterossexuais”, esclareceu o pesquisador ao Queerty TV.

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).