O Tinder, um dos aplicativos de relacionamento mais usado no mundo, divulgou os resultados de uma pesquisa que envolveu usuários LGBTQs. Segundo a rede social, o estudo, que também foi realizado no Brasil, faz parte das comemorações do mês do orgulho LGBTQ+ e busca entender os hábitos da comunidade nas plataformas de namoro online.

Os dados revelaram que 86% dos adultos pertencentes ao grupo acreditam que os apps com tais finalidades os beneficiaram de forma positiva. Nos últimos 5 anos, pessoas LGBTQs sentem que houve uma mudança importante na desmistificação da homossexualidade. Dos entrevistados, 75% afirmaram que esse tipo de plataforma é uma grande aliada nessa luta e que, atualmente, há menos preconceito do que antes.

Além disso, 36% disseram que essa experiência proporciona maiores oportunidades de se envolverem com pessoas de outras raças e culturas.

O Tinder também apontou que a comunidade LGBTQ tem ganhado mais pessoas dispostas a demonstrar afeto em público; 57% contaram que ficariam tranquilas em andar de mãos dadas, enquanto 44% estariam confortáveis em beijar em público.

Para os entrevistados, os problemas que mais afetam os indivíduos desse grupo são: bullying, suicídio da camada mais jovem e os direitos dos transgêneros.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

No ano passado, a mesma pesquisa revelou que a maioria dos homens pertencentes à comunidade LGBTQ citou conexões de curto prazo como sua principal razão para usar o aplicativo de relacionamento.