Aqueles que assistem muita pornografia regularmente têm maior probabilidade de serem bissexuais , revelou uma nova pesquisa feita pelo site de filmes pornô xHamster. As pessoas LGBTI em geral também são mais propensas a assistir pornografia diariamente.

O site pornô xHamster descobriu essas correlações com base em uma pesquisa interna realizada por eles. Mais de 11.000 usuários participaram, respondendo a perguntas sobre seus hábitos de exibição, identidade e muito mais.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Em seu primeiro relatório, eles se concentraram nos padrões que surgiram dos entrevistados bissexuais. No geral, a maioria (67,7%) dos usuários de xHamster se identifica como heterossexual. Os bissexuais são o segundo maior grupo, com 22,3% marcando isso como sua sexualidade na pesquisa.

VEJA TAMBÉM:  Mesmo já tendo namorado mulheres, Mel B (Spice Girls) explica por que não quer rotular sua sexualidade

“Não somos particularmente um site bi, muito menos um gay”, relata o relatório da xHamster. Eles reconheceram que têm conteúdo basicamente heterossexual, mas descobriram na pesquisa que ver pornografia “abre os usuários para a ideia de uma sexualidade mais fluida”.

No geral, a pesquisa descobriu que pessoas bissexuais são mais propensas a assistir pornografia várias vezes ao dia. Como mostra o gráfico abaixo, as pessoas heterossexuais têm maior probabilidade de assistir pornografia uma vez por semana ou várias vezes por semana. Para pessoas que identificam bissexuais, é o oposto.

A pesquisa também descobriu que esses usuários eram os menos propensos a serem religiosos e mais propensos a pagar por pornografia. O xHamster teve uma resposta bem humorada de apoio aos hábitos de pornografia das pessoas bissexuais:

VEJA TAMBÉM:  Maioria das vítimas de LGBTIfobia no Brasil não fazem boletim de ocorrência, diz pesquisa
‘O xHamster faz parte de uma trama para neutralizar os heteros? Não! Mas nós damos as boas-vindas aos nossos senhores e senhoras bissexuais? Sim! Eles são mais progressistas, mais tolerantes e têm uma visão mais positiva da sexualidade. Além disso, eles amam tudo o que fazemos”