Greg Bloomer é um agente imobiliário de 29 anos que vive em Chicago, nos Estados Unidos.

Enquanto a maioria das pessoas deixou seus treinos de academia e até dieta durante a pandemia do COVID-19, ele decidiu se dedicar intensamente a praticar exercícios físicos em casa e usou o tempo ocioso para preparar refeições nutritivas e leves.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O esforço parece ter atingido qual seu objetivo. Ele perdeu cerca de 23 quilos em 90 dias. Ao postar a transformação do seu corpo no Twitter, além de impressionar muitas pessoas, o post gerou um extenso debate sobre a complicada relação que homens gays tem com sua aparência.

“Hesitei em postar isso porque ainda não estou totalmente confortável em minha própria pele”, disse ele no tweet. “Eu sei que meu corpo está longe de ser como deveria, especialmente na comunidade gay, mas hoje fazem exatos 90 dias desde que decidi começar uma rotina saudável e estou orgulhoso”, concluiu.

A postagem gerou dezenas de milhares de curtidas e respostas. Muitos o parabenizaram por sua dedicação e conquista no objetivo, mas muitos outros o criticaram lembrando sobre a pressão de certos ideais que homens gays se sentem obrigados a cumprir para se sentirem desejados por outros homens gays.

“É tão triste, mas tão verdadeiro, que constantemente lembramos, especialmente na comunidade gay, quais são os padrões corporais”, disse @exzelarturo. Outro disse: “Me entristece ver quantos de nós são constantemente bombardeados por mensagens negativas em relação ao corpo e nos fazem sentir inseguros na nossa própria pele”.

Outros internautas disseram que existe lugar para todos os tipos de corpo na cena gay, e que se as mudanças de Bloomer o deixaram mais feliz, valeram a pena.

VEJA TAMBÉM:  MG, a nova DST que causa inflamação do pênis; informe-se

Após tamanha repercussão do post, Bloomer disse em entrevista ao portal Queerty que estava surpreso com a discussão enorme que seu post gerou: “Publiquei porque me senti orgulhoso de finalmente ver o progresso e fazer algo que é muito difícil. Fazer dieta e malhar de forma consistente não é tarefa fácil”, lembrou o rapaz.

E continuou: “Se eu postar essas fotos e esse tweet ressoou com alguém que está lutando, ou inspirou alguém a mudar sua vida ou iniciou uma conversa sobre os padrões de beleza na comunidade, valeu a pena”, continuou ele. “E eu não vou mentir, a atenção e a validação têm sido muito lisonjeiras e agradáveis. Quem não gosta de atenção positiva?”

Bloomer diz que seu trabalho imobiliário ficou inviável no início da quarentena, deixando-o sozinho em casa e com tempo pra se dedicar exclusivamente à rotina fitness nos exercícios e alimentação.

“Ganhei cerca de 5 quilos nas primeiras 6 semanas de isolamento e sabia que, se não mudasse algo, sairia desse modo mais infeliz do que nunca”, disse ele.

Como o rapaz não é um nutricionista ou médico, Bloomer tem receio de dizer aos outros o que fazer se eles desejam perder peso ou tonificar. No entanto, lembrou: “Acho que meu conselho seria que você só deveria se preocupar com o que te faz feliz. Não se compare ou mude você por causa de outras pessoas”.

View this post on Instagram

Almost fell off of my bike trying to take this 🤗

A post shared by Greg Bloomer (@thegregbloomer) on

Sobre o segredo da nova rotina que o levou ao corpo atual, ele explicou: “Fiz uma mudança radical no meu estilo de vida. Eu tenho feito uma dieta ceto-low-carb e faço mais de 45 minutos de cardio 5 dias por semana ou mais há 3 meses. Ver os resultados é muito motivador para mim e é isso que me faz continuar.”

E aproveitando o assunto sobre padrões de corpos e homens gordos, vale a pena assistir ao vídeo abaixo do Põe Na Roda, onde gays gordos debatem justamente esta pressão estética e até psicológica do meio gay:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).