Embora novos casos de HIV estejam em queda acentuada há anos no Reino Unido e também no Brasil onde é administrada, cerca de 25% dos novos casos da infecção por lá, aconteceram em pessoas que pararam o uso de PrEP durante a quarentena. A notícia é da Inglaterra, mas serve de alerta também aos brasileiros que fazem uso do medicamento.

Como se sabe, a PrEP é o método mais seguro estatisticamente para evitar o contágio pelo HIV, chegando a superar até mesmo a camisinha. Embora não apresente proteção contra outras ISTs (nem a camisinha oferece 100% de proteção contra todas as ISTs, vale lembrar), a PrEP ajuda a reduzí-las também a partir do momento em que obriga seus usuários a se testarem com frequência na saúde pública, possibilitando o rastreio e rápida solução em caso de detecção de ISTs em pessoas assintomáticas (a maioria e que justamente, pode se relacionar achando que não tem nada e acaba, transmitindo ISTs).

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Ao contrário do que se imaginava e até se propaga, a PrEP não é responsável por qualquer aumento em casos de ISTs, como explica o infectologista Rico Vasconcelos nesta matéria do UOL.

VEJA TAMBÉM:  Estudo de vacina para o HIV precisa de voluntários; saiba como participar

Entretanto, vale lembrar, o que se recomenda é a prevenção combinada. Nenhum método preventivo é a solução definitiva e 100% garantida de todos os males, mas sim o uso combinado de todas as ferramentas disponíveis (camisinha, PrEP, testagem frequente pelo menos a cada 3 meses, etc.). Este é o maior aliado em relação a redução não só do HIV, mas de todas as ISTs em geral.

Voltando ao Reino Unido, dos 101 novos casos de HIV positivos registrados na 56 Dean Street, de janeiro a setembro de 2020, 25 ocorreram em pessoas que usavam a PrEP e interromperam o uso do medicamento.

O Centro de Saúde Sexual de Londres compartilhou os dados com a revista gay Attitude no Dia Mundial da AIDS na terça-feira, 1º de dezembro. O clínico-chefe da Dean Street, Dr. Alan McOwan, está pedindo aos homens que fazem sexo com homens que fizeram uma pausa na PrEP por causa da quarentena imposta pelo coronavírus, que retornem o uso de PrEP agora, para que estejam seguros.

“Estamos investigando quem teve resultado positivo no teste este ano e descobrimos que um em cada quatro já usou a PrEP, mas a interrompeu”, disse o Dr. McOwan à Attitude.

VEJA TAMBÉM:  Graças a PrEP, novas infecções por HIV caem mais de 30% na Austrália

E explicou: “Dentre os motivos, um recorrente é de pessoas que acham que seu parceiro atual não é um risco, pensando: ‘Ah, eu os conheço há anos’. E aí ambos se relacionam presumindo que a outra pessoa está em PrEP, quando na verdade os dois pararam, [talvez] por causa da quarentena, quando muitos interrromperam.”

O conselho do Dr. McOwan sobre reiniciarem o uso da PrEP é: recomece agora para continuar protegido.

Outro método recomendado de prevenção para quem não quiser tomar uma pílula diária e nem tiver uma vida sexual muito variada frequente (por exemplo, se você acha que pode se expor a uma situação de risco com menos frequência, por exemplo, a cada 10 dias, 1 vez por mês…), é o uso sob demanda, que fora do Brasil já é uma realidade. Neste caso, basta tomar duas pílulas de uma vez, de 24h a 2h antes da relação, para estar protegido para sexo anal, e depois disso tomar mais 1 pílula 24h depois da relação e mais outra 48h depois da relação (totalizando 4 pílulas entre a relação sexual).

VEJA TAMBÉM:  Governo Bolsonaro deixa entidades de combate à Aids em alerta no Brasil

Este método também é útil para quem estiver começando a PrEP e fizer muita questão de ter uma relação que possa apresentar maior risco antes dos 7 dias de ingestão recomendados pra quem toma a dose diária, explica o médico: “Existem muitas maneiras diferentes de iniciar a PrEP e muitas vezes dizem às pessoas que você deve tomá-la por uma semana antes para só então estar 100% protegido. Sim, mas também já existe o uso sob demanda que muitos não conhecem ainda. Essas pessoas podem estar se tornando HIV positivas porque pensaram: ‘Oh, Vou fazer sexo esta noite e é tarde demais para começar a PrEP e esperar 7 dias'”, explica o Dr. McOwan.

“Um alerta que queremos passar neste Dia Mundial da AIDS é: a quarentena termina em breve. Então comece sua PrEP agora. Queremos que você esteja protegido.”, concluiu o Dr.

Saiba mais sobre a PrEP no vídeo abaixo:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).