De acordo com resultados preliminares da Comissão Eleitoral Central da Rússia, a maioria dos russos apoiaram as mudanças constitucionais que permitem a Vladimir Putin continuar no poder até 2036 e inclui o casamento como sendo apenas a “união de um homem e uma mulher”.

Como se sabe, o presidente Vladmir Putin já disse que, enquanto estiver no comando do país, o casamento homoafetivo não será permitido. Se agora ele tem a possibilidade de ficar no poder até 2036, a união gay no país dificilmente veria a luz do dia antes disso.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Embora a Rússia não possua uma lei de proibição a comunidade LGBT, utiliza outras, como a de censura a propagandas LGBT+, para perseguir a comunidade. A proibição do casamento igualitário na constituição reforça a perseguição ao grupo e dificulta futuras reformas.

Antes da votação, a Rede LGBT russa deixou claro : “[Estamos] convencidos de que o principal objetivo de adotar uma série de emendas à constituição é manter no poder o atual governo e presidente russo. Consideramos artificial outras mudanças constitucionais para ganhar a atenção das pessoas”.

De acordo com os dados, houve 60% de participação na votação, com aproximadamente 78% dos votos a favor das reformas, embora tenham sido acusados de irregularidade e corrupção.

Além de perseguir os LGBTs, as emendas permitem a Putin a chance de se perpetuar no poder por mais dois mandatos, até 2036, uma vez que o mandato atual termine em 2024.

A consulta popular não era necessária, já que a reforma recebeu o aval do Parlamento e do Tribunal Constitucional. Mas Putin fez questão do referendo e de exibir o apoio da sociedade às medidas. “Com isto, o presidente russo busca dar a aparência de processo democrático ao que na verdade é uma manobra autoritária — mais uma”, explicou ao El País a cientista política Marina Litvinovich.

Putin evitou falar da reforma e do futuro político, mas assumiu que “poderia” voltar à corrida eleitoral, pelo bem do país e caso as turbulências e os inimigos dentro e fora da Rússia surgissem.

Saiba assistindo ao vídeo abaixo como é ser LGBT na Rússia:

OBS: Esta matéria usa uma imagem na foto em destaque que é uma montagem que o Vladmir Putin proibiu de ser compartilhada. Apenas pra avisar todo mundo! 😉