Homens gays e bissexuais no Reino Unido, podem a partir de hoje (27), doar sangue desde que haja um período mínimo de três meses desde a última relação com outro homem. O governo britânico anunciou a medida, que começa a valer hoje, em Julho.

Antes disso, homens gays e bissexuais tinham que estar obrigatoriamente há pelo menos 1 ano sem sexo com outro homem para poderem doar sangue.

A redução vem por recomendação do Comitê de Consultoria e Segurança de Doações de Sangue, Tecidos e Órgãos e deve ajudar a reduzir a discriminação injustificada das regras de doação de sangue no Reino Unido.

A mudança se deu por estudos e evidências científicas mais atualizadas e avanços médicos na área, que agora oferecem a mais pessoas a oportunidade de realizar doações e salvar vidas sem afetar a segurança do banco de sangue.

Scott Cuthbertson, gerente de desenvolvimento da Equality Network, se disse feliz com a medida: “Esperamos que com isso, muitos homens gays e bissexuais possam realizar doações. Estas novas regras são um passo significativo.”

Entretanto, a preocupação mais elevada do que em relação ao restante da população continua: “Continuamos atentos para que, homens gays e bissexuais que não seguirem esta restrição continuem proibidos de doar sangue.”, disse ele deixando claro a vulnerabilidade maior à qual esta parcela da população está sujeita, não por suposto comportamento promíscuo como julgam preconceituosos e ignorantes de plantão, mas principalmente porque as modalidades sexuais mais praticadas por estas pessoas, como é o caso do sexo anal por exemplo, possuem índice maior de contaminação por doenças sexualmente transmissíveis.

Vale lembrar que no Brasil, a regra geral continua sendo de que homens gays e bissexuais que tiveram qualquer relação sexual no prazo de 1 ano anterior ao da data da doação, podem ser impedidos de doar sangue por profissionais da saúde.

Veja também:

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).