Um fato que nem todas as pessoas param pra pensar sobre pessoas trans: quase todas costumam passar por uma fase da vida chamada de transição.

Este é justamente o período quando muitos ao se darem conta de que são pessoas trans – ou seja, que tem o corpo de um sexo biológico que não corresponde ao que a mente entende pertencer – vão atrás de modificações corporais, seja através de terapias hormonais e/ou cirurgias plásticas afim de adequarem o corpo físico ao seu próprio gênero.

Transições muitas vezes tem resultados impressionantes pelas diferenças entre o antes e depois, não apenas externamente no corpo físico, mas também na paz de espírito e felicidade que estas pessoas encontram ao finalmente terem uma imagem de si que corresponde ao que sempre sentiram e são de fato.

Mas este assunto é algo novo para muitos e nem todo mundo entende. Principalmente as pessoas cisgênero, que somos eu, você e a maioria, ou seja, pessoas cujo sexo biológico corresponde ao gênero designado ao nascer.

Pois bem. Acontece que um post no Twitter acabou viralizando na web após um homem trans chamado Chrys, de 22 anos, postar sua transição e um homem cis fazer a maior confusão com isso.

No primeiro post, podemos ver Chrys muito antes da transição 2012 e já bem depois em 2018:

Eis que um internauta, provavelmente cis e desavisado, não sacou a referência e respondeu: “Não entendi! O que houve entre 2012 e 2018?? Foi o período em que vocês dois estiveram casados, é isso?”, sem perceber que nas duas fotos se tratava exatamente da mesma pessoa: apenas Chrys antes e depois de sua transição.

Aí que a Internet nada perdoa e a resposta acabou viralizando e alcançando mais de 11 mil retweets e 40 mil likes. As reações foram de risos e respostas como “TÔ GRITANDO!”, “MORRI!”, “Isso é arte, amei! Vou enquadrar e pendurar na parede!” e “Queria ser inocente assim! Mas olhando pelo lado positivo, significa que foi uma transição e tanto!”.

Veja também:

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).