As pessoas LGBTI são bem-vindas para capturar o seu melhor rosto de ‘O’ (orgasmo) em um estande de fotos pop-up em Londres. Uma nova pesquisa mostrou que 64% dos britânicos admitiram ter orgasmos falsos. Quase metade dos entrevistados também disseram que fingiram por se sentirem constrangidos.

Isso acontece meses após a pesquisa da YouGov mostrar que homens heterossexuais e bissexuais disseram que tinham orgasmo toda vez que faziam sexo.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O Dia Mundial do Orgasmo é no dia 31 de julho e uma marca de roupas íntimas, a Lelo, decidiu comemorar. Está abrindo um estande de fotos para capturar os melhores rostos fingindo um orgasmo.

“As pessoas têm fingido orgasmos por muito tempo, e grande parte do problema é que ainda temos um longo caminho a percorrer na normalização da conversa em torno do sexo”, disse Kate Moyle, especialista em sexo e especialista em relações sexuais da BBC.

VEJA TAMBÉM:  Estudo sugere que PrEP pode proteger contra coronavírus

“Muitas pessoas se sentem pressionadas a fingir orgasmos quando sentem que o parceiro espera, e isso é porque não temos e não recebemos uma educação sólida em torno de expectativas mais realistas de sexo”.

Quanto mais autoconsciente, menor a chance de orgasmo

A pesquisa também mostrou que aqueles que muitas vezes se sentem constrangidos quanto as caras e bocas que fazem durante o sexo são os menos propensos a atingir o clímax durante o sexo. Mais da metade deles (51%) se sentem autoconscientes com relação aos rostos que fazem na cama, conseguindo apenas atingir o orgasmo menos da metade das vezes em que fazem sexo.

“Independentemente do sexo ou da sexualidade, acreditamos que falar livremente sobre sexo dá aos parceiros sexuais a melhor chance de desfrutar o tipo de sexo com o qual se sentem mais confortáveis ​​e estamos encorajando a todos, não importa sexo ou sexualidade a parar de fingir orgasmos”, disse Nora Zukauskaite, Chefe de Marketing da LELO UK, ao Gay Star News.

VEJA TAMBÉM:  Pesquisa aponta que violência LGBTfóbica atinge mais as pessoas negras

Moyle acrescentou: “Nós realmente esperamos que esta cabine de fotos faça parte da conversa sobre sexo, prazer sexual e orgasmo, quebrando o estigma de’ fingir ‘e ajudando as pessoas a descobrir como ser responsáveis ​​por seus próprios problemas. É sobre prazer e desfrutar mais do sexo, mas sem fingir orgasmos”.

Para quem estiver em Londres a cabine está na:
Boxpark Shoreditch, 2-10 Bethnal Green Road, Hackney, Londres, E1 6GY

QUANDO:
Quarta-feira, 31 de julho de 2019, das 10h às 20h