O PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, decidiu derrubar um projeto que trata sobre a violência de gênero. Para eles, a ideia é de introduzir a ideologia de gênero na câmara dos deputados e, por isso, não merece entrar em vigor.

“Embora tenha seu mérito, existem questões que contrariam a visão moral do nosso governo”, disse o deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ). “Seremos trincheira para que esse projeto não passe dessa forma. Possamos chegar em um consenso que não vilipendie o que nós temos de mais caro para a infância e a identidade das crianças. Por isso não vamos permitir que com esse termo [gênero] esse projeto seja aprovado”, ressaltou

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O projeto, proposto pelo deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP), prevê a elaboração de um diagnóstico sobre o quadro de violência contra gênero, raça ou sexualidade. 

“De acordo com o estudo mencionado, em 2016 registramos uma mulher vítima de homicídio a cada duas horas”, dizia a justificativa do projeto.

VEJA TAMBÉM:  "Respeito os viados assumidos", diz Joice Hasselmann em indireta à Douglas Garcia