Alicia Walker é professora de sociologia na Universidade Estadual do Missouri nos Estados Unidos. Realizando um novo estudo em que tenta descobrir de que maneiras o tamanho de um pênis pode afetar a vida dos homens nas mais diversas áreas, ela teve que realizar um feito inusitado em suas pesquisas: pedir a voluntários que enviem fotos de seus pênis para ela. O que a gente não faz pela ciência, né gente?

“Mas não são fotos sensuais!”, disse ela ao jornal Springfield News-Leader que a entrevistou. “São imagens clínicas!”, explica ela que, munida do material, também entrevistará os candidatos.

Em seu estudo, Alicia relaciona o tamanho do pênis e a percepção do homem e o quanto isso afeta em outras partes da sua vida como saúde física, saúde mental, atividade sexual, uso de preservativos, auto-imagem, interação social e muito mais.

Não é novidade que o tamanho do pênis seja um fator relevante até ao psicológico de muito homem por aí e afete não só na vida sexual como social por fatores muito mais psíquicos do que físicos. A notícia é engraçada sim, mas estudo é realmente importante, gente!

“Até agora estou ouvindo relatos de muita ansiedade e baixa auto-estima relacionadas ao tamanho do órgão. Teve gente que já relatou até tentativa de suicídio por conta disso!”, explica a doutora.

Ela espera que pelo menos 3.600 homens de 22 anos ou mais respondam sua pesquisa online e enviem suas fotos, desde que é claro, estejam a vontade para isso. Ela já recrutou participantes em hospitais, boates e um portal online.

(continua abaixo)


Veja também:


“Não estamos recrutando localmente porque não quero que haja risco de expor qualquer pessoa”, garantiu.

Perguntada, a Universidade de Missouri afirmou que não há financiamento público no estudo (qual seria o problema?) e aproveitou para lembrar sobre a liberdade acadêmica de seus profissionais em um comunicado:

“A liberdade acadêmica é componente central de qualquer universidade de artes liberais. Como tal, membros do corpo docente tem ampla discrição em suas escolhas de pesquisa. Quando estudantes, funcionários e/ou professores realizam pesquisas na Universidade Estadual de Missouri que envolvem particopantes humanos, eles são obrigados a apresentar uma solicitação ao Conselho de Revisão Institucional.”

Agora falando sério. Deu até vontade de saber o resultado da pesquisa, não é mesmo? Sem ironia, mas o tema é realmente relevante! Assim que souber de algo divulgado, posto aqui no site do Põe Na Roda, pode ser? Comenta aí embaixo se quiser! 😉

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).