A declaração final do pré-candidato à presidência dos EUA, Pette Buttgieg no debate presidencial democrata, que aconteceu na última quinta-feira, se tornou um momento histórico na visibilidade e representatividade LGBT.

Foi a primeira vez que um pré-candidato à presidência dos Estados Unidos falou em um debate público sobre sua saída do armário e a resiliência por ser um cidadão abertamente LGBT.

O assunto entrou em pauta porque foi perguntado aos pré-candidatos democratas qual cada um considerava ser seu maior desafio na carreira profissional e política até hoje.

Pete lembrou de ter sido um oficial militar durante a política “não pergunte, não conte”, que imperava no exército americano antigamente, quando a regra era não sair do armário ou sequer poder falar sobre sua homossexualidade. Ele contou que já entendia na época que sua sexualidade seria o maior revés de sua carreira.

Aos 37 anos, voltando de uma missão no Afeganistão, foi que ele venceu seus medos e saiu do armário: “Voltei de lá e tudo mudou. Percebi naquela guerra que você só vive uma vida. Quis viver a minha integralmente e então decidi sair do armário”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Pré-candidato à presidência dos Estados Unidos pelos Democratas e atual prefeito de Indiana, Pette continuou contando que sua saída do armário publicamente aconteceu em um ano eleitoral e que ele não sabia qual seria a reação do eleitorado conservador. Assista abaixo a um trecho:

“Confiei nos eleitores pra me julgarem conforme meu trabalho. Felizmente eles decidiram confiar em mim e consegui 80% dos votos. O que aprendi foi que a confiança pode ser recíproca e que ser íntegro com você mesmo é mais importante do que ganhar. Acho que é disso que precisamos na presidência agora. Temos que ser quem somos”.

A fala marcou o primeiro momento de um presidenciável falando em um debate sobre ser gay. Muitos apoiadores de Pette e espectadores do debate elogiaram o político por sua transparência, incluindo seu marido, Chasten.

O democrata ainda aproveitou o momento para falar sobre as ações discriminatórias do governo atual de Donald Trump: “O governo Trump passou os últimos três anos revertendo direitos de LGBTs e outras comunidades também marginalizadas. Não podemos esquecer destas pessoas, não podemos deixá-las de fora nesta eleição presidencial.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).