Uma matéria do jornal The Sun revelou que a famosa “garganta profunda”, ou prática de se fazer sexo oral até o fundo chegando na garganta, pode sim ter consequências indesejadas.

Um médico que tirava dúvidas de ouvintes em um programa de rádio respondia dúvidas dos ouvintes quando uma mulher ligou para relatar que teve surdez temporária com certa frequência após a prática com seu marido.

O que parecia um trote, na realidade era coisa séria e confirmada pelo doutor Karl Kruszelnick. E atenção: não se trata de um caso isolado.

O doutor revelou que a situação não é tão incomum e pode acontecer sempre que o membro passa pela garganta ocasionando fechamento da estrutura que liga a faringe à orelha média (middle ear na imagem abaixo).

Anatomia do ouvido humano em relação a prática do sexo oral.

Com a entrada e saída constante, e com o pênis pressionando a região, o canal pode acabar ficando com ar preso, gerando a sensação de surdez, que neste caso felizmente é apenas temporária e não deve durar muito tempo.

Ufa!

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).