A drag queen Tchaka foi denunciada e está sendo investigada pela Delegacia de Repressão ao Crimes de Informática do Rio de Janeiro. A polícia apura a uma denúncia apresentada pelo vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos).

Tchaka aparece numa publicação do artista plástico Diadorim. Na imagem, ela segura uma escultura que simula a cabeça do presidente da República Jair Bolsonaro.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O filho do presidente confirmou a denúncia em sua conta no Instagram: “Após denúncia de imagem com o presidente decapitado, a Polícia Civil concluiu que o indiciamento cometeu tipicidade clara com o mesmo admitindo autoria (Art. 287 CP) e Art.21 da Lei 7170/83.”

Segundo informações do Poder 360, a investigação foi encaminhada para a 4° Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada, na última quarta-feira (02).

VEJA TAMBÉM:  Gay, casado e com filhos, senador Contarato confronta homofóbico Augusto Aras da PGR; assista
Tchaka em projeto do Indecline (Foto: Reprodução/Instagram)
Tchaka em projeto do Indecline (Foto: Reprodução/Instagram)

O manifesto de Tchaka faz parte de um projeto chamado Freeedom Kick, promovido pelo coletivo ativista Indecline. O grupo produz cabeças ultrarrealistas de líderes políticos e envia aos países “afetados” por esses governos, o objetivo é que as obras sejam usadas para jogar futebol.