Há boas e más notícias na nova formação do Congresso Nacional. Apesar da bancada evangélica ter sido reduzida consideravelmente pra mais da metade, a bancada do partido do presidenciável conservador e homofóbico, Jair Bolsonaro, é uma das maiores, puxada por sua grande quantidade de votos no primeiro turno.

Tanto a bancada do PSL quanto a do PT tem mais de 50 cadeiras. Páreo duro entre progressismo e conservadorismo. Também a nosso favor, partidos progressistas como PSOL dobraram de tamanho em sua representação, de 5 pra 11 cadeiras.


Assista também:


Um fato inédito este ano é, pela primeira vez termos 3 representantes abertamente gays no Congresso.  O primeiro já estava por lá. Se trata do reeleito deputado federal Jean Wyllys, pelo PSOL, que conquistou 24.295 votos.

Outro é o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, do PPS, que se elegeu deputado federal pelo Rio com 50.433 votos.

Também tem gay no Senado. Casado e com filhos adotivos, se trata do senador Fabiano Contarato, afiliado a Rede, que conquistou 1.117.036 votos.

Jean Wyllys, Marcelo Calero e Fabiano Contarato
Fabiano Contarato e sua família.

Além dos três na esfera federal, foi eleito pelo PSOL no Distrito Federal, o deputado estadual Fábio Felix. Ele é assistente social e professor da Universidade de Brasília, além de ativista dos direitos humanos e LGBT. Veja abaixo sua comemoração a eleição do cargo no Twitter:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).