O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, nomeou nesta quarta-feira 5 o deputado do Likud Amir Ohana, abertamente homossexual, para assumir o Ministério da Justiça.

“O deputado Amir Ohana é um jurista que conhece perfeitamente o sistema judiciário”, diz o comunicado oficial que anuncia sua nomeação. É a primeira vez na história do país que uma pessoa abertamente gay chega a um cargo ministerial no país.

Ohana, de 43 anos, é filho de judeus que imigraram do Marrocos e foi eleito deputado em 2015. Ele é casado com Alon Hadad e têm dois filhos que foram concebidos com a ajuda de uma barriga de aluguel.

Amir Ohana (à esquerda) e Alon Hadad no Aeroporto Internacional Ben Gurion quando eles chegaram de volta dos EUA com seus bebês, em 26 de setembro de 2015. (Flash90)

O casamento gay é legal em Israel. O país é considerado um país pioneiro na defesa dos direitos de gays e lésbicas, embora a homossexualidade continue sendo um tabu em meios religiosos, importantes parceiros do governo de Benjamin Netanyahu.