De acordo com o UOL, o estudo realizado pela Aliança Nacional LGBTI+ apontou que as eleições municipais de 2020 vão ter um recorde de candidatos LGBT+. Segundo o levantamento, atualmente existem 411 pré-candidatos assumidamente da comunidade, além de outros 24 pré-candidatos que declararam apoiar os direitos do grupo.

Em comparação, no ano de 2016 foram 215 candidatos LGBTs concorrendo, enquanto que em 2012 foram 173 e, em 2008, 81. Os partidos têm até 26 de setembro para registrar oficialmente os candidatos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Dos pré-candidatos, 213 afirmam serem de esquerda, 118 da centro-esquerda, 56 do  centro, 9 de centro-direita e 15 da direita. Já os que se identificam como da extrema-esquerda são 14 e da extrema-direita 5.

VEJA TAMBÉM:  Conheça o prefeito eleito que é gay e até já se montou drag

Os pré-candidatos LGBTs estão em 26, dos 33 partidos oficiais, e os com mais pré-candidatos são: PT (66), PSOL (65), PDT (62), PCdoB (40), PSB (37), Rede (27), PSDB (20), PV (15), Cidadania (11), DEM (9) e PSL (2).

“É importante a representatividade, ter candidatos para defender a saúde, a educação, que vão defender pautas amplas, mas que também sejam uma pessoa LGBT. A pessoa tem que defender temas gerais, mas pensando também em nossas especificidades”, afirmou o presidente da Aliança Nacional LGBTI+, Toni Reis.