A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves não utilizou o dinheiro destinado a Diretoria de Políticas de Promoção e Defesa dos Direitos LGBT em 2020. A verba de R$ 4,5 milhões deveria ter sido utilizada entre os dias 1º de janeiro de 2020 e 7 de dezembro do mesmo ano.

Em 2019, Damares Alves utilizou apenas 4,3% dos R$ 2,6 milhões previstos em orçamento para a promoção de causas LGBTQIA+.

Damares não usou verba de Direitos Humanos com LGBTs (Foto: Reprodução / ASCOM)
Damares não usou verba de Direitos Humanos com LGBTs (Foto: Reprodução / ASCOM)

Segundo os dados obtidos pela Época, a Secretaria Nacional de Proteção Global, que engloba a Diretoria LGBT, só repassou R$ 8,5 milhões dos R$ 40,3 milhões aprovados para o ano de 2020.

Declaração Universal do Direitos Humanos de 1948 garante a igualdade em dignidade e direitos como inerente a todos os seres humanos. Uma pasta que não se compromete o mínimo com a promoção destes ideais, não pode se orgulhar dos serviços prestados.