O mundo felizmente está andando para a erradicação da prática conhecida como a “cura gay“.

Agora, foi a vez da região da Cidade do México criminalizar essa horrenda terapia de conversão. A decisão foi tomada na última sexta-feira (25) e é considerada uma grande vitória para a comunidade LGBTQ+ do país. As informações são do G1.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Esse método de terapia vai desde aconselhamentos psicológicos a instruções religiosas e até sessões de eletrochoque. Felizmente, nos últimos anos, uma onda da proibição começou a ser feita, mas muitos países ainda legalizam a prática.

Os deputados mexicanos aprovaram o projeto em uma reunião feita virtualmente e contou com o apoio de diversos partidos.

A partir de agora, quem oferecer esse tipo de serviço, pode pegar até cinco anos de prisão. Se a vítima for menor de idade, a pena é mais pesada.

+Lei que proíbe “cura gay” é aprovada por parlamentares de Israel

Pela nova lei, terapias de conversão são definidas como: medidas psicológicas ou psiquiátricas ou tratamentos que têm como intuito nulificar, dificultar ou debilitar a expressão da orientação sexual ou identidade de gênero de uma pessoa.

Lembrando que a lei é apenas aplicada para a região da Cidade do México, mas já é um grande avanço. Em 2009, a mesma região foi a primeira do país a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo gênero.

No Brasil, a prática da “cura gay” ainda não é criminalizada, mas é proibida para psicólogos, de acordo com uma resolução publicada em 1999: “Não cabe a profissionais da psicologia no Brasil o oferecimento de qualquer tipo de terapia de reversão sexual, uma vez que a homossexualidade não é considerada patologia, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS)”.

Avatar
22 anos, geminiano, mineiro, jornalista formado pela UEMG. Apaixonado por música e artes de modo geral. Ex-bailarino na teoria mas danço nas festinhas bastante. Sonho em ser amigo da Rihanna e da família da Beyoncé. Provável futuro ex-bbb e quem sabe vencedor da Fazenda.