Jair Bolsonaro publicou no Twitter, hoje (quinta-feira – 13), uma nota de retratação a Maria do Rosário, em referência ao caso em que disse que a deputada “não merecia ser estuprada”.

O pedido público de desculpa foi uma determinação judicial. O presidente Jair Bolsonaro tentou recorrer de uma decisão que estabelecia que pagasse R$ 10 mil reais (pra quem a esposa recebe R$ 24 mil do motorista não é nada, né?) à deputada Maria do Rosário, mas não conseguiu.

O STF julgou que é justo que Maria do Rosário seja indenizada por ter sido chamada por Bolsonaro de “feia” e que “não merece nem ser estuprada” na Câmara dos Deputados em 2014.

“Naquele episódio, no calor do momento, em embate ideológico entre parlamentares, especificamente no que se refere à política de direitos humanos, relembrei fato ocorrido em 2003, em que, após ser injustamente fendido pela congressista em questão, que me insultava, chamando-me de estuprador, retruquei afirmando que ela “não merecia ser estuprada”, diz ele em um texto publico no twitter.

Segue a nota na integra:

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA: