Não foram poucas as vezes em que o ex-ator pornô e atual deputado federal (PSDB) Alexandre Frota falou contra minorias quando se dizia conservador e defensor da família na época em que se elegeu sendo um então ferrenho apoiador do presidente Jair Bolsonaro. Em ocasiões passadas ele chegou a ser transfóbico com Thammy Miranda.

Mas parece que ter virado a casaca para Bolsonaro também fez Alexandre Frota mudar de lado em suas posições e defesas de lutas políticas… Mas será que não vira casaca de novo conforme os ventos e os interesses?

Bem, na última semana, o político surpreendeu ao apresentou um projeto de lei para que se criem cotas para LGBTs na disputas eleitorais do Brasil. Se aprovado o projeto de lei do deputado, partidos políticos teriam que ceder 10% de suas vagas a candidaturas LGBTs.

Metamorfose ambulante: Antes de ser contra Bolsonaro, Alexandre Frota foi a favor de Bolsonaro. E antes disso fez pornô gay. (Foto: Reprodução / G Magazine)
Metamorfose ambulante: Antes de ser contra Bolsonaro, Alexandre Frota foi a favor de Bolsonaro. E antes disso fez pornô gay. (Foto: Reprodução / G Magazine)

“Estimular as candidaturas LGBTQI+ é uma forma de a sociedade poder decidir se quer ou não ser representada por este segmento social”, afirma trecho do PL 5220/2020 apresentado por Alexandre Frota. Acesse aqui para ler o Projeto de Lei na íntegra.

“Sabemos que 10% ainda é um número pequeno, mas é um começo de um novo momento da política e da democracia brasileira. A sociedade tem que avançar na sua composição e cada dia mais ter pessoas no legislativo, ou seja, produzindo legislação, nos mais diversos segmentos sociais”, justificou Alexandre Frota sobre a necessidade do projeto.

Será que dá pra acreditar?

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).