Dos feitos do professor, mestre em economia e doutor em Filosofia, Fernando Haddad, enquanto esteve a frente da prefeitura de São Paulo, alguns acabaram mudando a cara da cidade, principalmente em um ponto que muitos consideram crítico e um dos símbolos (negativos) da capital: o trânsito.

Conheça seis projetos de Haddad que ajudaram a mudar a cara do trânsito da cidade abaixo:

Ciclovias:

É impossível passar por qualquer região de São Paulo sem notar as faixas nas extremidades ou canteiros centrais das principais avenidas e muitas das ruas de toda cidade. Em seu governo, Haddad construiu mais de 400 quilômetros de ciclovias na cidade. O feito lhe rendeu o prêmio Sustainable Transport Award, recebido em Washington, nos Estados Unidos. Até hoje, avenidas como a Paulista, Nações Unidas e Faria Lima, ficam cheias de ciclistas em suas pistas exclusivas nos horários de pico, andando de maneira sustentável e muito mais saudável que os carros parados no trânsito. O fato de ciclistas terem uma pista exclusiva também fez o número de mortos por acidentes com bicicletas no trânsito ser zerado.

Corredores de ônibus:

Mobilidade urbana definitivamente foi um tema que Haddad priorizou na sua gestão na prefeitura. Outro feito que ficou como legado à cidade foi a criação de mais de 326 quilômetros de faixas exclusivas pra ônibus. A medida reduziu em até metade o tempo médio das viagens de ônibus pela cidade de São Paulo.

Ônibus de madrugada

Uma cidade do tamanho de São Paulo não pára a qualquer hora. A frase não é novidade, mas nenhum prefeito pensava nisso quando o transporte público parava por volta da meia noite e meia ou 1 da manhã no máximo. Com Haddad foram criadas dezenas de linhas com trajeto exclusivo para a madrugada passando pelos principais pontos da cidade, como todas as estações de metrô (que de madrugada está fechado), por exemplo. Desde o  governo Haddad, não importa a hora, você tem como ir e vir por São Paulo.

Bilhete Único Mensal

Qualquer grande cidade do mundo (Londres, Madrid, Nova York…) tem um sistema de transporte com modalidades diferentes em relação a quantidade de passagens e preço do transporte público. Em São Paulo, como no resto do Brasil, só existia a possibilidade de se comprar uma passagem única. Com Haddad foi criado o Bilhete Único Mensal e o Bilhete Único Semanal. Por uma taxa única – e bem mais em conta do que comprando todas as viagens individualmente – você pode andar o quanto quiser durante uma semana ou um mês dependendo do bilhete que comprar. Uma mão na roda e verdadeira economia pra turista, por exemplo, e claro, para o cidadão (ou patrão que paga VT) que usa transporte todo dia e gasta bem menos se comprar o bilhete mensal.

Passe livre estudantil

Enquanto no Rio de Janeiro, por exemplo, passe livre é  uma realidade pra estudantes da rede pública, em São Paulo, estes sempre pagaram metade da passagem. Haddad transformou essa realidade e colocou sob responsabilidade da prefeitura o pagamento da ida e vinda de todos os alunos da rede pública de ensino no transporte de casa para a escola e da escola pra casa.

Redução dos acidentes

Enquanto esteve a frente da prefeitura de São Paulo, Haddad foi muito criticado ao reduzir quase todos os limites de velocidade no trânsito, principalmente nas marginais da cidade. Isso irritou muito os motoristas, mas adivinhe o resultado? As mortes por atropelamento caíram 57% na cidade segundo dados da CET.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).