A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou na semana passada, durante uma conferência internacional sobre HIV/AIDS, na Cidade do México, que o medicamento antirretroviral PrEP (Profilaxia Pré-Exposição) não precisará mais ser tomado diariamente.

A nova indicação da OMS, chamada de esquema 2+2+1, se baseia no uso de duas pílulas entre 2h e 24h antes do ato sexual. Após 24h da dupla dose, outro comprimido deve ser tomado e, por fim, mais uma pílula depois de 24h.

Se as relações sexuais ocorrerem por vários dias seguidos, o paciente deve tomar um comprimido todos os dias, até 48h após o último ato.

Dessa forma, se não transar por algumas semanas, não é necessário continuar tomando o medicamento.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que a recomendação ainda está em análise e disseram que serão avaliados critérios de eficácia, segurança, efetividade, aspectos logísticos e operacionais. Caso os resultados sejam positivos, a medida poderá ser adotada aqui no Brasil.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Esta nova indicação da OMS é uma resolução para homens cisgêneros, que fazem sexo com outros homens. Estudos ainda avaliarão se a nova medida se encaixa para mulheres cis e trans e homens trans.

Uma das questões a serem avaliadas, é o impacto que o medicamento terá na vagina. Vale ressaltar que a nova resolução não é recomendada para pessoas portadoras de hepatite B crônica.