Mensagens no Grindr podem aparecer nas horas mais inesperadas, não é mesmo? Mas provavelmente esta foi a primeira vez onde isso aconteceu dentro de um avião em pleno vôo.

JP Thorn compartilhou o print no Twitter de uma mensagem que recebeu no aplicativo de encontros gays, e que veio do piloto do avião onde ele estava e chegou durante o vôo da companhia aérea que oferecia wi-fi.

“Quando o piloto me mandou mensagem no Grindr a 30 mil pés no ar”, disse o tweet com o print da tela do rapaz, que você pode ver abaixo:

A mensagem do piloto dizia: “Vejo que você está no meu vôo. Aproveite a ida pra Chicago!”.

Com mais de 30 mil retweets e mais de 200 mil likes, o post gerou notícia até no NY Times, e claro, também perguntas como: “Ele era gato?”, como questionou uma poc internauta, ao que o autor da mensagem respondeu: “Não faço ideia! Saí correndo do vôo!”. (continua abaixo)


Assista também:


Veja também:

Um outro internauta ainda disse: “Não é a toa que chamam de cockpit”, fazendo um trocadilho com piloto em inglês (cockpit) e a palavra “pinto” em inglês = cock.

Preocupados com a segurança, alguns internautas perguntaram se é seguro um piloto ficar usando Grindr durante o vôo, ao que outros responderam que sim, já que maior parte do tempo o avião é colocado em piloto automático, deixando o profissional relativamente livre por um bom intervalo de tempo.

Em entrevista ao GayStarNews, o passageiro falou sobre o acontecido: “Aconteceu quando eu voava de Saint Paul pra Kentucky e o avião fez uma parada em Chicago”.

JP disse que só viu a mensagem enviada durante o vôo assim que o avião posou e ele pôde ligar a Internet: “Uma das primeiras coisas que fiz foi checar o Grindr pra ver quem estava pelo aeroporto. A primeira mensagem era do piloto, mas eu já tinha deixado o avião”, disse ele.

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).