Na 10ª Conferência Mundial Cientifica Sobre HIV (IAS 2019), que aconteceu recentemente na cidade do México, pesquisadores divulgaram um relatório animador que pode significar um grande avanço em direção a cura do vírus HIV e da Aids.

No evento, cientistas apresentaram cinco pacientes que tomaram uma nova vacina contra o HIV e que não apresentam mais o vírus a pelo menos sete meses. Segundo os pesquisadores, a fórmula desenvolvida na Espanha combina duas vacinas contra a Aids e mais uma droga usada no tratamento contra o câncer.

De acordo com os pesquisadores, a vacina estimula o sistema imunológico dos pacientes e faz com que o organismo possa produzir defesas suficientes para combater o vírus e sua multiplicação.

Ao todo, a técnica foi aplicada em 24 pessoas, sendo que nos 5 casos apresentados na conferência o vírus não foi diagnosticado. Apesar de ainda ser muito cedo para se falar em cura definitiva, os pesquisadores ressaltam que o estudo e os resultados apresentam um grande avanço em relação ao tratamento contra o HIV/Aids.