A Unidade de Pesquisas de Álcool e Drogas (UNIAD), da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), fez uma pesquisa para mapear o perfil dos frequentadores da Cracolândia, região no centro da capital paulista onde centenas de pessoas se concentram para consumir drogas.

O levantamento aponta que, em média, 1.680 passam no local todos os dias, podendo atingir um pico de 2.018 usuários no período da manhã. Deste número, 7,5% se identificam como pessoas trans. A maioria são homens com média de idade de 36 anos (70%), mas o crescimento de mulheres nos últimos anos preocupa. 62% das pessoas estão em situação de rua e moram no local ou arredores. A região movimenta cerca de 10 milhões de reais mensalmente com o dinheiro do tráfico.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
VEJA TAMBÉM:  Esta mulher pode ser a primeira modelo trans e negra contratada pela Victoria's Secret

Confira aqui a reportagem completa, exibida ontem (3) no Jornal Hoje, na Rede Globo.

Avatar
22 anos, geminiano, mineiro, jornalista formado pela UEMG. Apaixonado por música e artes de modo geral. Ex-bailarino na teoria mas danço nas festinhas bastante. Sonho em ser amigo da Rihanna e da família da Beyoncé. Provável futuro ex-bbb e quem sabe vencedor da Fazenda.