Parece que, ao menos para LGBTs, o penteado de um parceiro é muito importante … mas não estamos falando sobre o cabelo da cabeça aqui.

Um estudo da Save Health, que entrevistou 1207 pessoas (das quais 22% eram homens e mulheres LGBTs, sendo 11% cada gênero) constatou que, quando se trata de pêlos pubianos, mais da metade se recusa a fazer sexo com um parceiro que não está ao menos aparado no andar de baixo.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Cerca de 58% dos homens gays e 65% das mulheres lésbicas disseram aos entrevistadores que acreditam que aparar os pêlos pubianos torna os parceiros mais atraentes sexualmente.

Além disso, 51% destes homens e 59% das mulheres lésbicas disseram que não estariam dispostas a fazer sexo com um parceiro que não está com os pêlos curtos.

Os pesquisadores também descobriram que apenas cerca de 5% dos homens gays deixam os pubianos ao natural, bem crescidos, enquanto 69% têm “uma quantidade moderada” de pêlos ali embaixo.

VEJA TAMBÉM:  Maior parte dos gays prefere homens barbudos e peludos, diz pesquisa

Maior parte das mulheres pesquisadas declararam que se sentiam pressionadas a manter os pelos pubianos aparados, muito mais do que os homens.

Além disso, o estudo constatou que duas em cada dez mulheres lésbicas já depilaram completamente os pelos pubianos. Cerca de 54% aparam normalmente enquanto 24% tinham pelos pubianos mais cheios ou naturais.

A pesquisa ainda revelou que o sexo oral em um parceiro com “pêlos pubianos despenteados e “maiores divide opiniões: 51% dos homens homossexuais e 59% das mulheres homossexuais se recusariam a dar oralmente ao seu parceiro pentelhudo.

Skyler Acevedo, membro da equipe criativa da Save.Health, disse ao PinkNews: “Com o mês do orgulho se aproximando rapidamente na segunda-feira, minha equipe queria explorar um tópico que fosse um tabú pouco explorado. Decidimos fazer uma pesquisa com mais de 1.000 indivíduos de várias orientações sexuais para ver como os hábitos de higiene pessoal e as preferências dos parceiros diferem”.

VEJA TAMBÉM:  Matt Lister, de RuPaul, revela dificuldade até se aceitar sendo “muito peludo”

E concluiu: “Ficamos muito interessados ​​em ver como a aparência pessoal se correlaciona com a satisfação do relacionamento e que isso pode ser um fator decisivo para o namoro em todas as orientações”.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).