Pais gays são mais ativos na educação infantil de seus filhos do que pais héteros, de acordo com um novo estudo da Universidade de Quebec em Montreal.

A análise é a primeira do tipo e observou o comportamento de 46 mil famílias ao longo de sete anos.

Estatisticamente, pôde-se constatar que o papel e presença dos pais em casais gays na criação dos filhos é melhor distribuído do que entre casais héteros.

“Notamos que a divisão de tarefas dos pais gays é muito mais equitativa”, disse Feugé, um dos condutores do estudo, ao Montreal Gazette . “Houve um alto grau de envolvimento de ambos em todos os tipos de papéis parentais”, revelou.

O que é realmente interessante é que, segundo o estudo, pais gays não estão em conformidade com os papéis dos pais convencionais. Eles foram capazes de redefinir e propor novas divisões e modelos de noções culturais de paternidade e masculinidade. “Eles podem ser companheiros de brincadeiras, cuidadores, protetores, modelos, guias de moralidade”, disse ele.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Na maior parte das famílias heterossexuais, a pesquisa descobriu o que começa a se desconstruir hoje em dia mas ainda é um padrão: a divisão de tarefas e presença de pai e mãe na vida dos filhos é desigual. A mãe acaba com maior parte dos afazeres e responsabilidade na educação deles enquanto o pai é mais ausente ou simplesmente não se responsabiliza ou se dedica do mesmo modo mesmo estando presente.

A pesquisa ainda descobriu que, entre os casais heterossexuais, homens com maior poder aquisitivo também costumam dar menos atenção à vida familiar.

Um outro estudo da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, já havia afirmado após uma pesquisa com famílias de todas as formações, que casais homossexuais tendem a passar mais tempo com seus filhos.

Um dos principais motivos apontados é o fato de casais gays que optam por ter filhos, quererem muito ter filhos, não optando pela paternalidade se não estiverem planejados para isso e com toda vida estruturada, muito diferente de grande parte dos casais heterossexuais, onde filho acaba vindo por acidente e sem planejamento, ou ainda, por uma questão cultural de “ter que casar e ter filhos”.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).