Muitos de nós gays, adoramos um cara mais velho, pela experiência, pelo papo, pelo sexo, e alguns, claro por poder ser um sugar daddy mesmo e não tem nada de errado, desde essa troca seja consensual.

Mas paquerar um cara mais velho tem algumas “regras” (ok, não são regras, mas conselhos que você deve seguir) para não ofender um cara que já está em um processo de negação (acontece com muitos), especialmente porque existe uma cobrança no meio gay pela beleza, juventude e padrão de corpo.

Essa fragilidade é fruto de preconceito estrutural com a idade (etarismo) situações como ficar solteiro após os 45 anos e uma longa relação, por exemplo, pode ser um grande desafio para quem vai voltar ao mercado, então por que não ajudar essas pessoas evitando algumas frases de preconceito?

VEJA TAMBÉM:  Ser um patrocinador ou sugar daddy pode implicar em problemas de direito de família | Direitos LGBT

No vídeo do Bee40tona, encontramos situações diversas sobre como elogiar um cara mais velho, o que esperar dele em um encontro, não gerar determinadas expectativas como achar que porque ele é mais velho, ele precisa ser muito experiente ou ter a vida estável, a lista é imensa.

O fato é que homens gays mais velhos estão no imaginário de muitos sugar babies que não fazem ideia de como aquele homem lutou, por vezes, para chegar ali, ou de suas preocupações gerais com corpo, saúde e grana. Então é bom ficar ligado pra não criar expectativa de que ele vai ser um suporte para seus problemas, ok? Aproveite o que os “coroas” tem de melhor.

VEJA TAMBÉM:  Sucesso na web, página se dedica a postar “paizões gatos” pela Disney