Uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), iniciada em 2013 e liderada pelo infectologista Ricardo Sobhie Diaz, conseguiu – ao menos até agora e já há 17 meses – eliminar o HIV do corpo de um rapaz que vivia com o vírus há sete anos.

O paciente – que preferiu não se identificar – já vive há 17 meses sem tomar qualquer medicamento para o HIV e todos os testes realizados para detectar a presença do vírus em seu organismo, deram negativo até agora.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Intensificamos o tratamento usando três substâncias no estudo, além de criar uma vacina usando combinações diferenciadas de remédios”, explicou Ricado Sobhie Diaz sobre o experimento.

Pesquisadores da Unifesp apresentam tratamento que pode ser a cura ...
O pesquisador e médico infectologista Ricardo Sobhie Diaz.

Uma próxima etapa da pesquisa – que deve ser realizada somente quando terminar a pandemia do coronavírus afim de evitar expor pessoas ao risco – deve agora executar o mesmo procedimento em 60 pessoas que vivem com HIV para testar o grau de eficácia em outros organismos.

Vale lembrar que mesmo que o procedimento funcione em larga escala, são precisos anos de experimentos e estudos para se liberar uma possível cura ou vacina: “É um resultado muito bom, mas precisamos olhar ele com atenção. Não é possível ainda dizer que encontramos a cura do HIV”, disse o infectologista Rico Vasconcelos ao Põe Na Roda.

Ele também lembrou que embora o HIV não seja detectado no organismo do paciente há 17 meses, é preciso ainda de outras confirmações para atestar uma cura definitiva: “Esse paciente de agora não fez biópsia de testículo nem de medula óssea. Somente após estas confirmações poderemos considerá-lo ‘curado’.

Até hoje somente dois casos de eliminação do HIV de uma pessoa tinham sido realizados no mundo. Mas estes se deveram a transplantes de medula óssea (em pacientes que precisavam de qualquer modo deste procedimento), o que não seria recomendável em larga escala a pessoas que vivem com HIV pelo alto risco.

Um vídeo da CNN explicou exatamente o método e como funcionou o novo experimento entrevistando o infectologista responsável pela novidade. Assista aqui.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).