Para começar a namorar, os dois lados precisam estar em sintonia com seus desejos, escolhas, momentos profissionais, familiares e afetivos, porque entrar em uma relação onde a colaboração e a vontade de estar juntos não são prioridades para um dos dois, muito possivelmente não vai durar muito tempo (não que precise mesmo durar para sempre).

Carência – o menos é mais nesse momento, porque é normal que tentemos suprir nossas faltas com excessos (bebida, comida, sexo…) e acabamos por demandar demais daqueles que estão ao nosso redor, incluindo o namorado, que não tem obrigação alguma de atender às suas questões afetivas. O ideal é procurar estar bem consigo, autossuficiente na medida certa, para então ocupar espaços junto com o mozão. Sem cobranças!

Não superou o ex – começar a namorar para esquecer o outro é um erro fatal. O que cura é o tempo e não usar pessoas para preencher um vazio o qual você atribui a outro, isso simplesmente pode transformar sua relação em um celeiro de brigas, cobranças, arrependimentos e, claro, você vai fazer com que o o outro se sinta usado ou culpado pelo seu “fracasso” no namoro anterior.

VEJA TAMBÉM:  Rapaz conta que namorado lê histórias pra ele dormir e encanta a web

Trabalhando muito – existe um tempo que é só nosso: a corrida pelo sucesso. E se você é desses que não consegue manejar seus dois empregos e faculdade com a presença de um boy, então é melhor deixar esse boy para depois, porque ele estará em desvantagem em relação aos seus planos pessoais. Então corre pelas suas conquistas e depois vai beijar na boca.

Cara perfeito – se você estiver naqueles momentos em que um único tipo te satisfaz, então não é a hora de entrar numa relação. Porque o spoiler da vida diz que não existe cara perfeito e ficar procurando um modelo, um padrão, alguém que carregue toda a bagagem que você almeja ou admira, vai apenas aumentar suas frustrações em relações às suas buscas. Procure ser feliz com alguém, mas não alguém perfeito.

VEJA TAMBÉM:  Tokinho revela que está namorando; veja quem é o amado

Pressão social – só namore se você quiser. Seus amigos, sua mãe, seja lá quem for, não pode designar o padrão social de pessoa que você vai performar. Você não é obrigado a começar a namorar, casar, ter filho ou comprar apartamento junto, a menos que você queira, claro. Ceder às pressões normativas para se satisfazer uma sociedade que acredita que é errado curtir a vida, namorar muito e com vários, e que não dialoga sobre sexo, é viver um segundo armário. Livre-se dele!

Começar a namorar é legal em qualquer fase da vida, mas respeitar as fases individuais da sua própria vida é mais importante que entrar em uma relação.