O que começou como um relacionamento em potencial em um site de encontros, se tornou um pesadelo e acabou virando caso de polícia.

Em Phoenix, nos Estados unidos, um rapaz decidiu topar o encontro com sua crush de um aplicativo, Jacqueline Claire Ades. Acontece que as coisas acabaram tomando outro rumo e quando ele se deu conta, já era tarde demais.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Veja também:


Após o primeiro encontro, segundo relato da vítima para a polícia, Jacqueline começou a mandar mensagens de texto conscutivas vezes, somando mais de 65 mil ao todo até hoje. Em média, eram cerca de 500 mensagens por dia que incluíam frases como:

“Por favor, não me deixe nunca! Eu te mato! Não quero ser uma assassina!”
“Espero que você morra!”
“Sou a nova Hitler… aquele cara era genial!”
“Quero tomar banho em seu sangue!”

VEJA TAMBÉM:  Pastor anti-LGBT é preso por abuso sexual de oito menores de idade

A polícia ainda encontrou uma faca enorme escondida embaixo do banco do passageiro do carro de Jacqueline.

Enquanto stalkeava o rapaz e mandava suas mensagens assustadoras, ela chegou inclusive a aparecer de surpresa no trabalho dele afirmando ser sua esposa.

Sem conseguir provar sua inocência, ela foi fichada na delegacia 4th Avenue Jail por perseguição, assédio.

No interrogatório ela apenas dizia que não queria ferir a vítima, apenas amava e não queria que ele fosse embora.

O julgamento e provável condenação da moça deve ocorrer amanhã dia 15 de maio. Enquanto isso ela já se encontra presa preventivamente sem fiança.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).